(19) 98180-8430 contato@fontecomunicacao.com.br
+0 - 0  by /0 comments

Como a Inteligência Aumentada ajuda área de suprimentos a aumentar o “Value for Money” – Por André Scher

Que a Inteligência Aumentada (AI) é uma realidade e veio para ficar, nem os mais céticos podem negar. O que resta agora é entender os limites da tecnologia e os benefícios que ela pode trazer para o dia a dia das empresas.

Dentro do setor de suprimentos (compras) de uma empresa, a AI pode ser uma aliada essencial, não só para agilizar a negociação, mas também para otimizar o chamado “value for money”, ou seja, fazer melhor uso dos recursos disponíveis para compra.

Com análise de dados e AI, por exemplo, você pode criar estratégias de negociação baseadas em informações de mercado entendendo todas as possiblidades de fornecimento, ou seja, fornecedores e sua capacidade de entrega, situação financeira, inovação de forma a obter o melhor custo, mas sem gerar o risco ao abastecimento posterior à contração.

Hoje em dia, sem a automação, para uma simples compra o funcionário faz a requisição, encaminha para o setor responsável, que por sua vez faz análise, passa pelo fluxo de aprovações, pelo sistema, ele encaminha aos fornecedores cadastrados incontáveis pedidos de orçamento para comparar os preços e só depois tomar uma decisão.

Com a AI, funciona mais ou menos assim: o funcionário de uma empresa conversa com um cabo para iniciar o processo de compra. Um Robô vai entender o pedido através de processamento de linguagem natural (NLP) e vai iniciar o processo de compras automaticamente. A plataforma de compras envia para os fornecedores homologados anteriormente a descrição exata do requerimento solicitado.

Os fornecedores enviam suas propostas e preços em formato PDF. Mais uma vez, o Robô utiliza a função NLP para extrair dos documentos as informações de atendimento do requerimento e informações, como valores, prazos e as condições de pagamentos. Baseado nesta informação, a AI (Inteligência Aumentada) vai qualificar as melhores opções de fornecimento e comparando entre as propostas recebidas desta cotação e comparando também com cotação de itens similares comprados anteriormente e comprados por outras áreas da empresa.

A negociação será realizada pelo Robô e, quando a recomendação de compra final for escolhida pelo analista de compras, o sistema automaticamente iniciará o processo de contratação e agendamento de gatilhos/condições de pagamentos cobrindo totalmente o processo P2P (procurement to pay).

Similarmente, podemos mencionar várias oportunidades nos demais processos O2C (Order to Cash), processamento automático de fatura, entrada de dados nos diversos sistemas, entre outros casos de uso.

Mas não é apenas através da automatização de processos que a Automação Inteligente trará valor à área de Suprimentos. Com a ciência de dados, podemos analisar, descobrir tendências, prever eventos que são fundamentais para alcançar melhor eficiência no processo de Procurement.

A Inteligência Aumentada permite monitorar indicadores, informações de inteligência competitiva de provedores atuais em relação a análise de risco, mapa de influência, mudança societárias, problemas financeiros, legais ou regulatórios, aparecimento de novas tecnologias, novos entrantes que ajudam a criar estratégia de negociação mais eficientes e diminuem o tempo de busca de parceiros de suprimento.

E a ajuda vai além. Olhando para o lado governança e compliance, encontramos aplicação de técnicas de aprendizado de máquina para encontrar anomalias em transações nos vários processos já mencionados. Estas anomalias podem ser erros, fraudes, ou mesmo uma situação sazonal de negociação. Esse tipo de avaliação permite, inclusive, entender seu fornecedor e ampliar seu poder de negociação.

A AI, a automação do processo em si e a análise de dados bem-feita são ótimos mecanismos para dar mais segurança, eficácia, poder de negociação e valor ao dinheiro para o setor de Suprimentos de uma empresa.

  • André Scher – Sócio fundador e CEO da Auctus Inteligência Aumentada. Formado em Engenharia Elétrica pela Unicamp, com MBA na Business School São Paulo, tem mais de 20 anos de experiência em empresas de pesquisa e serviços de TI e Telecom, onde adquiriu conhecimentos em soluções e uso de tecnologias de ponta como Inteligência Artificial, data & analytics, automação de processos e infraestrutura em nuvem.

  Post comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *